Críticas Tela Grande

Quatro Vidas de um Cachorro – um filme que traz uma lição dentro e fora das telas

Francci Lunguinho
Escrito por Francci Lunguinho

Fui assistir ao filme “Quatro Vidas de um Cachorro” com a certeza de duas coisas: primeiro, que iria ver um filme sobre dois temas que que me encantam (vidas passadas e cães) e, segundo, completamente tranquilo em relação a polêmica criada pelo site sensacionalista TMZ sobre possíveis maus-tratos com um cão-ator em cena.

O vídeo de menos de um minuto foi divulgado pelo TMZ e mostra um cão sofrendo com medo de entrar na água. Porém, o pouco tempo do vídeo não serviu de atenuante para que os propagadores de más notícias condenassem sem julgamento um trabalho que envolve dezenas de centenas de profissionais e demanda um longo período para levá-lo às telas. Bastou a organização não-governamental PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) convocar, através das redes sociais, para um boicote mundial que a turma da censura não deixou passar barato. Os boatos provocaram uma reação de proporções gigantescas, a ponto de a Universal anunciar a cancelamento da festa de première que já estava marcada.

Confesso que vi pessoas esclarecidas cogitando não ver o filme apenas baseados nesse pedaço de vídeo que circulava pela internet. Por conta disso, e por se tratar de cães, vi e revi diversas vezes com atenção as imagens da denúncia: queria ter certeza se houve ou não as tais crueldades com o animal.

Não consegui enxergar maus-tratos ali.

Muitos quererão saber porquê estou dando essa defesa do filme. Bom, para explicar é preciso contar um pouco da minha experiência com cães. Sou treinador profissional e conheço o comportamento canino. Dou aulas e treino cães há um bom tempo e me sinto apto a comentar duas coisinhas sobre o tão falado caso: primeiro, sou enfático em afirmar que não houve maus-tratos, mas houve excesso e descuido por parte do treinador que segura o pastor alemão (Hércules, esse é o nome real dele) no set de filmagem. Mesmo assim não dá para saber o que aconteceu ali antes, apenas analisando as imagens divulgadas para provocar comoção. Inclusive, foi essa a conclusão que chegaram os produtores que acompanharam a denúncia.

Esta semana saiu uma conclusão sobre o caso e ficou comprovado que os maus-tratos não se configura. Aliás, a American Humane, que procura garantir o bem-estar dos animais usados em cenas, esclareceu, via The Guardian, que o vídeo foi “editado deliberadamente com o objetivo de enganar o público e provocar indignação pública”. De acordo com a investigação, um especialista em crueldade animal, analisou imagens adicionais, além de conversar com diversas pessoas que estavam presentes no local e concluiu que a filmagem descaraterizava os eventos no set. Ele acrescentou em relatório que o set estava preparado com as devidas medidas de segurança. A American Humane comprova, através dessas análises, que o cão selecionado tinha boa relação com a água e teria sido treinado profissionalmente para as filmagens durante seis semanas.

O que me deixa chocado com esses fatos é a capacidade que muitos têm de espalharem notícias sem fundamentos apenas para seguir uma corrente do bem contra o mal, no caso aqui, uma mentira que poderia provocar um prejuízo de milhões de dólares. Ainda bem que, da mesma maneira que uma corrente do mal se espalha outra pode desfazer qualquer mal feito utilizando-se da mesma velocidade.

Em relação ao longa, posso afirmar que é um filme bacana, com momentos emocionantes e com atuações boas. Me incomoda a preguiça explícita de Lasse Hallström (diretor). Parece que ele tem pressa para contar uma história que poderia render bem mais, principalmente, para uma ideia instigante de mostrar várias vidas de um cão e de se revelar como algo novo. O ponto alto fica por conta da narração que a partir do ponto de visto do cão. No entanto, apesar de ser uma história bonita e emocionante, derrapa justamente em não trazer nada de novo.

Quatro Vidas de um Cachorro não é excelente, mas mesmo assim é um filme com cães que emocionam. Vale a pena.

Quatro Vidas de Um Cachorro (2017)
(A Dog’s Purpose)
País: EUA
Classificação: 10 anos
Estreia: 26 de Janeiro de 2017
Duração: 107 min.
Direção: Lasse Hallström
Elenco: Bradley Cooper , Dennis Quaid , Josh Gad

Comentários

Print this entry

Sobre o Autor

Francci Lunguinho

Francci Lunguinho

Jornalista, radialista e Editor do portal Crônicas Cariocas.
Amante do jiu-jitsu, corridas de rua e cães. Também é editor da web rádio www.radiomatilha.com.br

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: