Crônicas

Amor platônico – ainda sobre o meu amor pelos livros

Bia Mies
Escrito por Bia Mies

Como é você por trás das palavras que leio? Qual será a cor dos seus olhos e quais expressões faz ao elucubrar as próximas letras, palavras e páginas pelas quais meus olhos correm apaixonadamente neste instante? Será que usa óculos? Que estilo tem você por trás destas páginas? Será suave a sua pele tal qual a capa que afago e beijo antes de dormir?

Estou perdida em um limbo perfeito, há mais de ti em mim do que suponho. Meus dedos parecem já ter tocado os seus, e ilusão não é, pois o corpo daquele que escreve são também seus livros. Eis me aqui, na companhia de uma noite sem estrelas, entre as muitas que já se foram desde os anos 1988. Estou perdida entre primaveras que se anunciam e outonos que já deitaram suas folhas ao vento.

Em minhas lembranças já se fez sólido, ainda que misterioso, o contorno do seu corpo, ao longe, sentado em uma cadeira, no fundo de um sítio. Seu cheiro exala com a brisa da manhã e me desperta com um sorriso. Sei que estas comigo. E então olho para o lado e lá está você, não importa a forma, as marcas estão por toda a parte. Carrego-o para onde quer que eu vá e chego a confundir sua presença com o próprio ar que respiro.

Ao deitar-me, ainda a luz do abajur acessa, escrevo algumas confissões de amor em um papel e o coloco como marcador de páginas; fica assim a tentativa de um contato mais íntimo, as minhas palavras misturadas às suas, e, quando as lágrimas vertem sobre a minha face e gotejam no seu livro, eis a mágica poção de entrelaçar-nos em tinta e reticências.

Comentários

Print this entry

Sobre o Autor

Bia Mies

Bia Mies

Carioca, nascida em 1988, de origens itaiana-suíça-portuguesa, cronista, artista, arquiteta, atriz, urbanista; do mundo...
Esta autora escreve aos Domingos.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: