Crônicas

Ano Novo

Roberto Ferrari
Escrito por Roberto Ferrari

Ano novo, vida nova, assim como o mundo fala, a mídia prega, as pessoas falam. Toda passagem de ano muitos fogos são queimados, espumantes ou champagnes são estourados e comemoramos em meio a muita festa. Como é usual todos nós escolhemos as cores para que no ano que entra possamos alcançar os objetivos propostos,  tais como conseguir um emprego novo, um amor , a casa própria, dinheiro, enfim o que nosso sonho permitir. Muitas pessoas se esquecem de sua própria segurança indo para praias, pulando as sete ondas, vendo a queima de fogos. Na época natalina por muitas vezes parece que o mundo entra em uma histeria coletiva, as pessoas gastam o que tem e o que não tem para que possam ter uma noite feliz.

Meus amigos precisamos ser felizes o tempo todo, mas como te a felicidade vinte e quatro horas por dia? É simples, basta nos amarmos, pensarmos de forma positiva , traçarmos nossas metas baseadas nos nossos sonhos e trabalharmos para conquistá-las.

O ano novo é esperança, é renascimento, enfim uma vida nova se assim o quisermos. Nós precisamos fazer com que tudo mude dentro de nós para atingirmos nossos objetivos.

É nessa época que vemos pessoas fazendo muitos planos,  tomando resoluções e tendo muitos desejos para o novo ano, mas apesar de tudo, a maioria acaba se esquecendo dos planos, justamente por conta das dificuldades para se conseguir atingir as metas. A vida é uma luta constante, premia àqueles que se entregam de peito aberto e não param em qualquer problema. Devemos ser focados, nunca perder a esperança e ter muita fé, assim atingiremos o ponto mais alto, o sucesso.  Por outro lado vemos pessoas que fazem da vida uma rotina mortal, ou seja, não se esforçam para conseguir o que querem.  Todo ano devemos encarar nosso trabalho com amor, procurar executá-lo da melhor maneira possível, evitar reclamações, procurar ser o melhor e de preferência fazer o que se ama. Nunca podemos desistir de nada, pois as vezes as surpresas da vida vem de onde menos esperamos e por outro lado aquilo que desejamos muito acabamos por conseguir nos momentos mais improváveis.

Eu sei que se conselho fosse bom , não se dava , se vendia, mas aqui vai um: Faça a sua parte e a vida fará o resto por você.

No final, temos que fazer a vida valer a pena, trabalhar com afinco, amar intensamente, viver plenamente e se apaixonar pela vida e suas belezas. Vamos criar metas que possamos atingir, mesmo que para conseguirmos alcançar nossos desejos, precisemos ir passo a passo. A vida não nos permite desanimar, ela exige luta diária, entrega e amor. A mudança só ocorre, quando entendemos que a luta é diária e que viver assim nos completa. Devemos pensar positivamente, ter fé, esperança, mas não basta só isso é necessário acreditar em nosso potencial, arregaçar as mangas e trabalhar.

Seja você a mudança, não de ano após ano, mas dia após dia, momento após momento. O novo ano, é o traz 365 oportunidades de mudanças, de ser feliz e encontrar o sentido e o propósito de nossa vida. Precisamos ter coragem nesse novo ano que inicia, pois ela será o impulso da mudança de nossas vidas e deixar o nosso passado pra trás, vivendo sempre o momento. Transcrevo abaixo um trecho do poema Canção dos Tamoios de Antônio Gonçalves Dias que ilustra nossa luta diária:

                   I

Não chores, meu filho;

Não chores, que a vida

É luta renhida:

Viver é lutar.

A vida é combate,

Que os fracos abate,

Que os fortes, os bravos

Só pode exaltar.”

Comentários

Print this entry

Sobre o Autor

Roberto Ferrari

Roberto Ferrari

Roberto Ferrari nasceu em São Paulo no ano de 1957, e se formou engenheiro e fez duas pós-graduações. Aos 54 anos de idade resolveu seguir sua real vocação: Escrever. Roberto iniciou sua carreira literária em 2011 e já publicou os livros: Sublime Amor, Ventos da Paixão, Identidade Assassina, Fundamental como o Amor, Refúgio da Alma, Negócios de Sangue, Intenso como a Vida, Mansão Molnár, Juras Apaixonadas, O Ceifador de Almas e Suplício de Amor.
Roberto Pertence a varias Academias de Letras e é Presidente da ACLASP- Academia de Ciências, Letras e Artes de São Paulo.
Roberto já recebeu diversas homenagens e entre elas pode-se destacar a feita pela ABRASCI que o elegeu para ocupar a cadeira de nro 39, cujo patrono é Vinicius de Moraes. No transcorrer de sua curta carreira, Roberto já participou de mais de 100 Antologias Poéticas. Como ele mesmo diz o trabalho em prol da cultura, é árduo, porém dignificante.

%d blogueiros gostam disto: