Crônicas

Corrupção

Campista Cabral
Escrito por Campista Cabral

E não há palavras suficientes quando a palavra dita e discutida e repartida e refletida é a palavra corrupção!
Sempre corrupção!
Como café requentado ou como pão já passado!
Sempre corrupção!
E não há palavra, por mais bonita que seja, que consiga o poema, porque repisada e falada e televisionada e esmigalhada é a palavra corrupção!
Sempre corrupção!
Como novela repetida ou como a mesma ferida!
Sempre corrupção!
E a palavra corrupção é sempre o não!
Não há carteiras, não há merenda, não há salário, tampouco educação!
Não há trabalho, não há transporte, não há PIB, mas muita inflação!
Não há rua, não há asfalto, não há água, mas bastante sonegação!
Não há futuro, está tudo escuro, não há nem muro, total esculhambação!
Eis o país da miséria ou a miséria de país!
Onde o errado é o certo, vira norma e faz aprendiz!
Onde o povo é feito de palhaço e ainda se sente feliz!
A crônica, escorregadia e frágil, não consegue se sustentar…
A palavra corrupção está em todo lugar!
E não há saída nem luz no fim do túnel. Não há parágrafo para encaminhar…
O que nos resta então?
Uma triste história e uma trágica condição: uma indigna  e falida nação, construída e destruída pela corrupção!

Comentários

Print this entry

Sobre o Autor

Campista Cabral

Campista Cabral

Escritor, poeta e cineasta amador. Publicou quatro livros. O REI, O POETA, A MULHER E O MAR (contos), TERRA BRASILIS (crônicas), PARA ENTENDER UMA NOVA EDUCAÇÃO (livro voltado para os problemas da educação no século XXI) e FORMAÇÃO DOCENTE E PRÁTICAS INOVADORAS (livro sobre novas práticas docentes no ensino superior). Realiza anualmente o FESTIVAL DE CINEMA DE TERESÓPOLIS e, dentre alguns trabalhos na área, destaque para o filme NOITES COM SOL (2011) e os documentários PALAVRAS (2008), CAMINHOS EUCLIDIANOS (2012) e O QUE É FELICIDADE? (2013). Escreve regularmente para o Escritartes (www.escritartes.com) e Recanto das Letras (www.recantodasletras.com)

Obrigado por visitar o nosso site.

Facebook
%d blogueiros gostam disto: