Crônicas

Cuspindo o caroço

Marcio Paschoal
Escrito por Marcio Paschoal

Algumas polêmicas acompanham a humanidade, gerando discussões e inaugurando rivalidades, como direita e esquerda, se há mesmo ditadura em Cuba, Flamengo e Botafogo, onde encontrar o ponto G, para aonde irá o dinheiro do pré-sal, ou se o Papa é ou não a favor da pedofilia.  Mas, nada supera a eterna disputa ontológica entre a ciência e a fé. Ou, como preferem algum teólogos, entre a fé e a ciência.

Agora, cientistas, num dos maiores experimentos já realizados, provocaram o encontro de feixes de partículas subatômicas, reproduzindo o cenário do Cosmos um trilionésimo de segundo após o Big Bang.

O feito abre caminho para a descoberta de novas dimensões e reabre o velho debate entre cientistas e religiosos.

Dito de modo mais simplista, estão chegando perto de desmascarar Deus, ou o criador da matéria, mais popularmente, quem chupa a fruta e cospe o caroço. Para quem ainda não juntou o nome à ação, o grande enigma da vida.

Por exemplo, deve-se conseguir, para breve, a comprovação da existência da tal partícula de bóson de Higgs. A partir daí, imaginando-se possível a ocorrência de diferentes dimensões, que tal a hipótese de se encontrar novos caminhos e opções? Pense voltar numa dimensão com tempos diferenciados. Algumas  pequenices serão inevitáveis: querer apostar na loteria; retroceder ao dia do casamento e escapar da igreja, com direito a discurso e desabafo; frequentar o Cavern Club no início dos 60, reencontrar aquele velho desafeto e lhe dizer poucas e boas, ou, como historiador e repórter, tentar conhecer um certo rapaz em Nazaré in loco e no seu tempo.

O fato é que o debate irá se acirrar ainda mais, principalmente quando o homem se aproximar mais de aspectos inesperados da composição do Universo e passar a questionar, efetivamente, a tal existência divina.

O próprio cientista inglês Peter Higgs, criador do bóson, deve ter as suas dúvidas sobre a existência ou não Dele. Convém não esquecer que, mesmo com toda essa badalação em torno dos estudos sobre energia, matéria, espaço e tempo, sempre fica a ideia de que alguém (pessoalmente ou através de um intermediário) criou essa bagunça toda. E, é prudente não sair desacatando ninguém, até maiores detalhes.

Comentários

Print this entry

Sobre o Autor

Marcio Paschoal

Marcio Paschoal

Escritor, economista (nem ele mesmo sabe por quê), letrista (com Ruy Maurity), crítico e pesquisador musical (autor da biografia João do Vale), é carioca, escreve em sites, jornais e publicou romances, contos, crônicas e ensaios.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: