Crônicas

De lá pra cá, de cá pra lá…

Campista Cabral
Escrito por Campista Cabral

Dilma pra cá, Cunha pra lá! Cunha pra cá, Dilma pra lá!

E assim, de lá pra cá, de cá pra lá, a valsa, o tango, o samba, seja o que for, vão sendo tocados no planalto…

Perdão, caro leitor! Nem valsa nem tango e nem samba! O que temos se encontra em desarmonia. Não é música, ao contrário, é grito, grunhido, desacordo, zumbido!

Dinheiro pra cá, dinheiro pra lá!

Acusações de ambos os lados, sujeita para todo o lado e ninguém respeita a constituição. Desculpe-me Renato! Mas o verso de “Que país é este?” continua atual. O que, por si só, é absurdo demais!

Os privilégios, os desmandos, a bagunça, os desvios, os impostos surreais e mais e mais e mais!

Politicagem pra cá, politicagem pra lá!

Auxílio isso e auxílio aquilo, camaradagem, espionagem, barbeiragem e traquinagem!

Bolsa isso, bolsa aquilo, mala, mochila, pasta, cueca e trapos e farrapos!

Grandes Escapadas e magníficas pedaladas quando se acha que não falta mais nada!

Insultos pra cá, insultos pra lá!

E assim, entre tons e meio tons, faz-se a história… De lá pra cá, de cá pra lá…

Comentários

Print this entry

Sobre o Autor

Campista Cabral

Campista Cabral

Escritor, poeta e cineasta amador. Publicou quatro livros. O REI, O POETA, A MULHER E O MAR (contos), TERRA BRASILIS (crônicas), PARA ENTENDER UMA NOVA EDUCAÇÃO (livro voltado para os problemas da educação no século XXI) e FORMAÇÃO DOCENTE E PRÁTICAS INOVADORAS (livro sobre novas práticas docentes no ensino superior). Realiza anualmente o FESTIVAL DE CINEMA DE TERESÓPOLIS e, dentre alguns trabalhos na área, destaque para o filme NOITES COM SOL (2011) e os documentários PALAVRAS (2008), CAMINHOS EUCLIDIANOS (2012) e O QUE É FELICIDADE? (2013). Escreve regularmente para o Escritartes (www.escritartes.com) e Recanto das Letras (www.recantodasletras.com)

Obrigado por visitar o nosso site.

Facebook
%d blogueiros gostam disto: