Crônicas

Despindo a realidade

Bia Mies
Escrito por Bia Mies

Flússer disse em sua teoria da caixa preta: “Realidade: tudo contra o que esbarramos no caminho à morte, portanto, aquilo que nos interessa”. Para Aurélio, “qualidade do que é real.
2 – Existência de fato.
3 – O que existe realmente; coisa real.
4 – Conjunto de todas as coisas reais.
5 – em realidade: o mesmo que na realidade.
6 – na realidade:realmente, na verdade, com efeito.
7 – ocultar a realidade: esconder (o jogo).
8 – realidade virtual: ambiente de simulação ou recriação do real que resulta da utilização de tecnologia informática interativa”.

Ou seja: uma coisa é essa coisa vista por diversos ângulos, em vários meios de estudo e atuação diferentes. Uma coisa, sendo muitas coisas não é senão e somente esta coisa, um sistema complexamente simples que ilustra bem que a vida, por consequencia, a realidade, é algo incrivelmente sensível.

Nesse sentido, 1 + 1 nao é necessariamente 2; tudo depende do grau de sistemas que envolvemos. Um sistema é um complexo de sistemas que abrangem a si mesmo e podem ter significados vários. Para a matemática que se ensina na escola, 1+1 é 2. Para a linguagem computacional e em biologia, 1 + 1 pode ser 11, 0, 11 e 1, e talvez A e B, AB. 1+1 pode representar 2 pessoas e 3 vidas, quando um casal espera um filho. 1+1 não necessariamente é 2. Para a politicagem, certamente não é.
Quando não enxergamos certos mecanismos, não quer dizer que estes nao sejam relevantes ou não existam. É preciso nos libertar das amarrar de um foco direcional para entendermos que tudo é subjetivo. Tunga, artista performático brasileiro conhecido internacionalmente admitia adorar a bagunça, dizendo que no perder algo em meio ao caos, ao se deparar por acaso com esse algo, em um determinado outro momento, esse algo tornava-se novo. Assim é a realidade. E todas as coisas, no final das contas. O que muda é nossa capacidade de enxergar, mais objetiva ou mais ampla, se somos preconceituosos ou bem liberais. Tudo depende de uma interpretação. Por isso, 1+1 pode ser, porque não, infinito.

Comentários

Print this entry

Sobre o Autor

Bia Mies

Bia Mies

Carioca, nascida em 1988, de origens itaiana-suíça-portuguesa, cronista, artista, arquiteta, atriz, urbanista; do mundo...
Esta autora escreve aos Domingos.

%d blogueiros gostam disto: