Crônicas

Final de Ano

Roberto Ferrari
Escrito por Roberto Ferrari

Hoje, parei , resolvi pensar um pouco no que foi minha vida neste ano que está findando.

As reflexões deste momento representam muito para mim, pois é através delas que poderei ter consciência dos meus atos durante o ano. Posso dizer que com certeza a minha felicidade continua a ter suas bases em três pilares: amor, carreira e saúde. Muitos podem me perguntar e o dinheiro não tem lugar na sua vida e a eles respondo serenamente, lógico que tem, mas na medida certa.

Digo isto, pois para mim o dinheiro é importante para adquirir conforto material e passa longe quando falo de satisfação espiritual e de momentos que são verdadeiramente importantes na minha vida.

Portanto posso afirmar que este ano foi magnífico em todos os aspectos, independentemente da ordem dos eventos a conclusão final, é só uma: Ano Maravilhoso!

Penso que todos deveriam fazer um balanço do ano, para avaliar suas atitudes, suas ações em prol do próximo, enfim para saber se suas atitudes visaram o bem.

Sempre me pergunto o quanto faço para ajudar os outros, é muito importante para mim como uma pessoa que procura seguir os Mandamentos do Pai Celeste, ou seja, quero ajudar sempre que possível, mas se não puder também não vou atrapalhar ninguém.

Quero seguir o meu destino, e para tanto não viverei de opiniões alheias que por muitas vezes só querem atrapalhar e muito pouco ajudar a consertar erros de percurso.

Durante este ano a vida me proporcionou conhecer pessoas maravilhosas e agradeço por isso. A minha felicidade foi grande em relação a minha família e a meus amigos.

Quero ressaltar que por muitas vezes somos levados a pensar negativamente, mas o segredo é mentalizar tudo o que é positivo, tudo que nos faz feliz, esta é a minha receita para o sucesso em todos os campos.

Neste final de ano me sinto cada vez mais próximo do meu sonho, a minha carreira evolui de forma rápida e me deixa extremamente satisfeito, posso dizer que hoje não trocaria o prazer de escrever por nenhum dinheiro deste mundo, a minha felicidade vale mais do que isso.

Resolvi registrar esta reflexão intima, pois acredito que tudo que é importante merece ser lembrado e a melhor forma de fazê-lo, é escrevendo.

Agradeço a Deus por ter me concedido o talento para escrever e o mais importante para mim, ter nascido poeta.

Sim, nascer poeta está me permitindo tornar-me um homem sensível, que consegue ler a alma, entender as emoções humanas, enfim ser uma pessoa que consegue expressar em uma folha de papel o sentimento verdadeiro.

Depois desta reflexão, só posso agradecer a Deus por tudo que aconteceu neste ano comigo e ter a certeza de que com fé, pensamento positivo e muito amor, alcançarei os objetivos a que me propus.

Comentários

Print this entry

Sobre o Autor

Roberto Ferrari

Roberto Ferrari

Roberto Ferrari nasceu em São Paulo no ano de 1957, e se formou engenheiro e fez duas pós-graduações. Aos 54 anos de idade resolveu seguir sua real vocação: Escrever. Roberto iniciou sua carreira literária em 2011 e já publicou os livros: Sublime Amor, Ventos da Paixão, Identidade Assassina, Fundamental como o Amor, Refúgio da Alma, Negócios de Sangue, Intenso como a Vida, Mansão Molnár, Juras Apaixonadas, O Ceifador de Almas e Suplício de Amor.
Roberto Pertence a varias Academias de Letras e é Presidente da ACLASP- Academia de Ciências, Letras e Artes de São Paulo.
Roberto já recebeu diversas homenagens e entre elas pode-se destacar a feita pela ABRASCI que o elegeu para ocupar a cadeira de nro 39, cujo patrono é Vinicius de Moraes. No transcorrer de sua curta carreira, Roberto já participou de mais de 100 Antologias Poéticas. Como ele mesmo diz o trabalho em prol da cultura, é árduo, porém dignificante.

%d blogueiros gostam disto: