Crônicas

Interfaces da poesia visual com a arte postal

Interfaces Poesia Visual - (poema visual de Alexandre Dacosta - RJ)
Tchello d'Barros
Escrito por Tchello d'Barros

“Poesia é… brincar com as palavras” –  José Paulo Paes

Apresentada recentemente em um espaço expositivo na UFRJ, a {+ POIESIS} apresenta o possível diálogo entre a linguagem da Poesia Visual e o sistema da Arte Postal, estabelecendo um espaço específico – o Cartão Postal – como acesso ao leitor/visualizador dos poemas visuais. Esse hibridismo, essa interação, são características que sempre estiveram presentes tanto na tradição da Poesia Visual quanto nas inventivas redes de trocas de Cartões Postais, suporte que tem abrigado criações visuais nas mais variadas técnicas e conceitos. Não será exagero lembrar que muitos(as) autores(as) transitam nestes dois segmentos que ora se tocam, ora se (com)fundem.

Qual o lugar ideal da Poesia Visual na contemporaneidade? Podemos apontar os livros, jornais culturais, exposições, Internet e mídias digitais, além dos hibridismos nas Artes Visuais e outras linguagens, mas antes de tudo talvez possamos considerar que possa ser o lugar de qualquer (bom) poema: onde possa causar reações estéticas, onde possa comunicar. O poema visual é um sobrevivente de nossa turbulenta passagem para a pós-modernidade, abriu seu espaço na era digital, cruzou a linha do novo milênio, chegou aos nossos dias reinventando-se sempre mais, transgressor, crítico e político. E não veio apenas para ficar, mas para ampliar seu arco temático, seja pelo viés do humor, seja pela crítica mordaz nas abordagens dos grandes temas da humanidade, desde tensões geopolíticas, desníveis socioeconômicos, as relações humanas, até aspectos inusitados do cotidiano.

A Arte Postal – Arte Correo, Mail Art – por sua vez amplia suas redes de trocas simbólicas para todos os continentes, aumentando cada vez mais seus adeptos, e, para além das mostras coletivas, potencializa seus públicos de forma exponencial nos meios virtuais.  De uma forma estrutural, ou de sistema, percebemos a Arte Postal, mais viva do que nunca, ampliando suas relações de troca de estesias e tráfico de alumbramentos em redes cada vez mais amplas, em nossa sociedade global, num intercâmbio de obras livres das amarras acadêmicas, das demandas de mercado e do engessamento institucional.

Atenderam ao Chamado desta {+POIESIS} 72 artistas de 19 países, apresentando propostas de veiculação de suas criações em Poesia Visual, no suporte da Arte Postal, ou seja, Cartões Postais contendo poemas visuais de tema livre, com técnicas variadas, como desenho, pintura, colagem, infogravura, fotografia, reprografia, origamis, caligrafia, técnicas mistas, selos autorais e carimbos personalizados. E a diversificação se amplia nos estilos das imagens bem como nas temáticas dessas obras em que cada Cartão Postal possui elementos de manufatura que os tornam únicos, em contraponto com a cultura de massa em que nossa sociedade está inserida.

Provocar relações entre a Poesia Visual e a Arte Postal no cenário brasileiro e internacional; estimular a presença dessas linguagens e suportes nos meios culturais; e tensionar aspectos conceituais para uma possível reflexão ou debate, são alguns pontos de partida desta mostra {+ POIESIS}. E, ainda que se possa pensar também no aspecto da difusão de ambas as categorias em território carioca e mesmo brasileiro, é também uma forma de oportunizar mais opções, seja para quem quer adentrar esse sistema com suas criações, seja apenas para quem ama a poesia em todas as suas vertentes.

Comentários

Print this entry

Sobre o Autor

Tchello d'Barros

Tchello d'Barros

Escritor e Curador de Artes Visuais. Realiza editorias independentes e curadorias em diversas instituições culturais.

%d blogueiros gostam disto: