Crônicas

MAIS UM ANO PASSA

Campista Cabral
Escrito por Campista Cabral

Mais um ano passa…

E a sensação é de que a velocidades das coisas aumenta a cada ano que passa…

Ficam pra trás canções, nomes, datas, dores, amores, rostos, festas e mais.

Ou resistem… amores, datas, dores, amores, rostos, nomes, canções, festas e mais…

Entretanto, ficando num ponto do tempo ou resistindo bravamente ao próprio tempo, o certo é que mudam os gostos, as modas, os ditos, enfim, mudam pessoas, cidades, sentimentos e mais uma vez, o terrível e amado tempo!

Temos tempo para certas coisas e nunca temos tempo para outras!

Buscamos mais tempo todos os dias e os dias correm como se fossem horas.

As horas como minutos e os minutos como segundos…

Mas sempre há um tempo em que a gente não se preocupa com isso! O tempo em que a gente é criança e simplesmente brincava. Brincava de gastar bastante tempo como se nunca fosse possível perde-lo!

Hoje, adultos, às vezes podemos ouvir uma canção, às vezes podemos sentir o cheiro de terra molhada, às vezes podemos ver alguma coisa na televisão e acabamos nos transportando para um outro tempo… O tempo dos primos na casa da vovó. O tempo dos amigos da adolescência. O tempo da descoberta do mundo. O tempo da descoberta do amor. Tantos tempos dentro de um mesmo tempo!

Mais um ano passa…

E a sensação de que em outros tempos era sempre melhor fica presa na cabeça…

Mais um ano passa, mas a correria continua e os dias e as horas não param para um descanso. Nós, quando descansamos, damos uma piscadela e, de repente, somos mais velhos e, às vezes, não nos reconhecemos no espelho!

Mais um ano passa e penso em tudo o que foi vivido, experimentado, tocado, cheirado, ouvido…

Que o novo ano seja como o alento para os problemas e frustrações diárias.

Que o novo ano seja como a criança: inexperiência e imaginação.

A inexperiência nos faz arriscar mais, aprender sempre…

A imaginação nos faz acreditar em praticamente tudo e isso é bom porque faz pensar em um mundo menos cruel e arrogante!

Quando arriscamos e quando imaginamos, mesmo que por instantes, enganamos o tempo e passamos a acreditar no impossível!

Assim termino esta crônica, arriscando e imaginando um pouco de paz. Arriscando e imaginando um ano melhor!

Feliz ano novo!

 

Comentários

Print this entry

Sobre o Autor

Campista Cabral

Campista Cabral

Escritor, poeta e cineasta amador. Publicou quatro livros. O REI, O POETA, A MULHER E O MAR (contos), TERRA BRASILIS (crônicas), PARA ENTENDER UMA NOVA EDUCAÇÃO (livro voltado para os problemas da educação no século XXI) e FORMAÇÃO DOCENTE E PRÁTICAS INOVADORAS (livro sobre novas práticas docentes no ensino superior). Realiza anualmente o FESTIVAL DE CINEMA DE TERESÓPOLIS e, dentre alguns trabalhos na área, destaque para o filme NOITES COM SOL (2011) e os documentários PALAVRAS (2008), CAMINHOS EUCLIDIANOS (2012) e O QUE É FELICIDADE? (2013). Escreve regularmente para o Escritartes (www.escritartes.com) e Recanto das Letras (www.recantodasletras.com)

%d blogueiros gostam disto: