Crônicas

Pequeno momento carioca

Catarina Cunha
Escrito por Catarina Cunha

Mulher! Liga essa água pelo-amor-de-Deus que eu estou todo ensaboado!

– Ih, homem… Parece que a caixa está vazia.

– Traz um balde, então.

– Nadinha.

– Do filtro. Tira do filtro que eu já estou tremendo e todo ardido nas partes.

– E eu vou cozinhar com o quê?

– E eu vou trabalhar com o cabelo duro e todo escorregando?

– Passa a minha toalha que está úmida.

– Que m@#&erd@ é esta? Um copo d’água?

– Metade para escovar os dentes e a outra para enxaguar as partes.

– E a barba?

– Faz à seco e passa álcool.

Vestiu o uniforme, pegou o engarrafamento de rotina. Descendo do ônibus pisou em titica de cachorro. Chegou ao escritório suando espuma de 40° à sombra. Correu para o banheiro para lavar o sapato e enxaguar a cara. Passou a mão no cabelo duro, olhou pela janela a baía da Guanabara rindo aos pés do Pão-de-Açucar e pensou : Que cara de sorte eu sou.

Comentários

Print this entry

Sobre o Autor

Catarina Cunha

Catarina Cunha

Foi finalista do Concurso "Contos do Rio", do jornal O Globo, em 2006. Trabalhou como bancária e advogada. Ganhou o Primeiro Lugar no "1º Concurso Crônicas Cariocas", promovido pelo portal Crônicas Cariocas e pela Universidade Castelo Branco, em 2008.

Obrigado por visitar o nosso site.

Facebook
%d blogueiros gostam disto: