Crônicas

QUARTA FEIRA DE CINZAS

Campista Cabral
Escrito por Campista Cabral

A cuíca silenciou…

O tamborim calou.

A serpentina caiu.

O bloco sumiu.

A passista cansou…

O país, paralisado , aos poucos vai voltando…

As filas, a burocracia e a corrupção.

Sempre depois do carnaval!

A faca, o fuzil e a sonegação.

Sempre depois do carnaval!

O país volta à cena com seus horrores, suas tragédias e seus dilemas…

O país volta à normalidade depois dos dias de ilusão.

O confete se foi.

A fantasia se desfez.

A bebida acabou.

O carro alegórico partiu.

O samba-enredo parou.

Mas os problemas são sempre os mesmos.

Mas as mortes são cada vez maiores.

Mas os ratos são cada vez mais vorazes.

Mas o Brasil continua o mesmo.

Antes e depois do carnaval!

 

 

 

Comentários

Print this entry

Sobre o Autor

Campista Cabral

Campista Cabral

Escritor, poeta e cineasta amador. Publicou quatro livros. O REI, O POETA, A MULHER E O MAR (contos), TERRA BRASILIS (crônicas), PARA ENTENDER UMA NOVA EDUCAÇÃO (livro voltado para os problemas da educação no século XXI) e FORMAÇÃO DOCENTE E PRÁTICAS INOVADORAS (livro sobre novas práticas docentes no ensino superior). Realiza anualmente o FESTIVAL DE CINEMA DE TERESÓPOLIS e, dentre alguns trabalhos na área, destaque para o filme NOITES COM SOL (2011) e os documentários PALAVRAS (2008), CAMINHOS EUCLIDIANOS (2012) e O QUE É FELICIDADE? (2013). Escreve regularmente para o Escritartes (www.escritartes.com) e Recanto das Letras (www.recantodasletras.com)