Crônicas

Rosanna Chaves e o SESC!

Humberto de Almeida
Escrito por Humberto de Almeida

O SESC estar mesmo bem-servido de Coordenadores musicais. Sem esquecer que neste lugar com uma terça-feira chuvosa, depois do ótimo encontro com o poetamigo Francci Lunguinho e a sua Patrícia, falo no geral. Nos seus coordenadores, separados ou juntos (sic) em seus Estados de origem. E muitos desses, como não poderia deixar de ressaltar, tive a satisfação de conhecer.

Eu por exemplo, esperando ser mesmo um exemplo bom, falando na minha Parahyba, essa de onde nunca sai, posso afirmar que com Rosanna Chaves nessa Coordenadoria O SESC nunca esteve tão bem servido. Acrescento: os nossos artistas e a nossa musical cultura também. Um exemplo? Muitos: Maestro Chiquito, Pedro Osmar, Sérgio Galo, grupos folclóricos ou não, repentistas, instrumentistas etc. etc. e etc. E esses, Parahybanos e outros “não” que não citarei porque desejo ficar nos exemplos locais, estão aí Vivinhos da Silva e podem comprovar o que aqui escrevo.

Sou testemunha de sua entrega total à Instituição que defende muito bem nos últimos anos. Isto é, de Rosanna Chaves. Aqui e em alhures.  Sim, o “aqui” no seu caso e em muitos pede o “alhures”.

Pois é.  Rosanna Chaves é o tipo da profissional que todo dia e o dia todo passa sem tirar a “camisa musical” do SESC. E nada de forçado nisso. Tudo prazer! Tudo Consciência, competência e profissionalismo.

Acreditem.

Fiquei deveras – gostei – admirado assistindo ao seu profissionalismo e capacidade de coordenar o melhor para o SESC nesse setor. Posso repetir? Obrigado: aqui em alhures. Tiro o chapéu. São poucos os profissionais para quem assim eu ajo (sic). Tiro o meu inefável chapéu para ambos: Coordenadora e Instituição. Por que falo assim sobre Rosanna Chaves? Ora, porque já escrevi, coordenei e musiquei show! Já basta? Tudo bem: basto-me!

A satisfação e o prazer de Rosanna Chaves em fazer o que faz – e bem feito! – há quase duas décadas fazem com que isso reflita no seu trabalho. É uma satisfação e prazer assistir a uma de suas mostras de música – outras se forem necessárias – dessa Instituição que já entrou para a história cultural da Parahyba para não mais sair! Sinceramente. Sinceramente. Essa tem a minha admiração. O SESC? Também. A gente admira ação assim. Ações assim.

Mais: Rosanna Chaves não estar nem aí para conversa ou papo que não seja o trabalho que faz, quando esse trabalho está fazendo. Mas, se não vive por aí a dizer “trabalho é o meu nome!”,  já “fez o nome” pelo trabalho que fez, faz e por muitos tempo –  acredito – continuará fazendo.

Parabéns a (ou seria “para”?) ambos!

Em tempo: raro não? Pois é. Este Malabarista de Palavras também se abre pluralmente em elogios quando o elogiado (a) merece. E essa, Rosanna, e esse, o SESC – são merecedores desses.

Comentários

Print this entry

Sobre o Autor

Humberto de Almeida

Humberto de Almeida

Jornalista e escritor paraibano. Somente um pouquinho mais tarde viria o 1berto de Almeida – nasceu, cresceu, viveu e, mesmo não morando mais em Jaguaribe, nele ainda vive.

%d blogueiros gostam disto: