Oficina Literária

Oficina Literária de Márcio Paschoal

Texto: "Silvas e Cardosos" Autora: Julieta Stenzel Supervisão: Márcio Paschoal

 

Texto: “Silvas e Cardosos”
Autora: Julieta Stenzel
Supervisão: Márcio Paschoal

Notícias de jornal batem diferentemente em cada leitor, dependendo de inúmeros fatores como idade, ocupação, estado civil, lugar onde mora, cor da pele, profissão ou a hora em que passou o caminhão do lixo. Para muita gente a notícia da foto do fenômeno da natação Michael Phelps fumando maconha que vazou para a imprensa deve ter rendido algum papo de botequim e só. Não vi nenhum comentário do Arnaldo Jabor ou editorial a respeito. Bom, se o Jabor falou alguma coisa e eu não vi, favor desconsiderar.

Feliz de quem não tem que a toda hora fazer xixi num copinho para provar que não está fazendo uso de nada que a lei diz que não pode. Até seria justo que, depois de inocentar brilhantemente um réu, um advogado tivesse que fornecer uma amostra de urina. Se ficasse comprovado o uso de cocaína, e como a substância aumenta a velocidade das sinapses, o julgamento poderia ser anulado, pois o defensor do acusado estaria com sua capacidade de retórica aumentada artificialmente. Mas espera aí, será que a maconha fez de Michael Phelps o homem mais rápido do mundo dentro d´água? Não sei não, mas, se fosse o caso, Bob Marley atravessaria uma piscina olímpica em menos de dez segundos.

O que me chateia é exatamente o conceito de doping moral, ou seja, apesar de a maconha não trazer nenhum benefício a um atleta, muito pelo contrário, a divulgação da foto do recordista mundial tirada numa festa num momento de descontração fez com que ele tivesse que se retratar publicamente e ainda perdesse o patrocínio da Kellog´s. A empresa tomou tanto nojo de seu garoto propaganda que decidiu doar três mil caixas de cereal que continham a imagem do nadador à instituição San Francisco Food Bank, que ajuda famílias carentes na Califórnia. Pelo menos os pobres de lá terão com que matar a larica enquanto olham para uma foto do campeão mundial. Mas sobre todo aquele açúcar em cima dos sucrilhos ninguém fala nada!

O fato é que, se ao invés de fumando maconha Michael Phelps fosse fotografado doidão de cerveja, com uma lata na mão e duas louraças peitudas de cada lado, não aconteceria nada. Talvez, além do patrocínio da Kellog´s ele conseguisse o da Heineken ou da Budweiser.

Uma rápida pesquisa mostra que as chamadas drogas ilícitas nem sempre foram assim, e quase ninguém se pergunta a quem interessa o proibicionismo que gera tanto derramamento de sangue no mundo todo. Uma boa dica é a indústria armamentista, que todo mundo sabe onde fica, e uma outra, que está em toda parte e se chama Corrupção S.A.

Para muita gente é questão de livre arbítrio, se o Michael Phelps gosta de fumar unzinho nos seus momentos de lazer e depois vai lá e estraçalha na raia, isso é problema dele, o cara não está fazendo mal a ninguém, exceto aos adversários, que ficam na poeira. Opa! Poeira não, que aí dá o maior bode. E depois, haja sucrilhos!


Oficina Literária Marcio Paschoal

O escritor Márcio Paschoal manteve entre os anos 2009 e 2010 uma Oficina Literária que resultou em crônicas, contos e poesias produzidos pelos alunos do curso em que ministrou. Do resultado das dezenas de textos escritos, surgiu a parceria com o nosso portal e foram publicados logo após o término do curso. A partir de hoje, e a cada segunda-feira, o CRÔNICAS CARIOCAS reproduz todos esses escritos novamente. Na quarta crônica apresentada, relançamos hoje “SILVAS E CARDOSOS”, da Terapeuta Floral, JULIETA STENZEL. Boas leituras!

Comentários

Print this entry

Sobre o Autor

Oficina Literária Marcio Paschoal

Oficina Literária Marcio Paschoal

O escritor Márcio Paschoal manteve entre os anos 2009 e 2010 uma Oficina Literária que resultou em crônicas, contos e poesias produzidos pelos alunos do curso em que ministrou. Do resultado das dezenas de textos escritos, surgiu a parceria com o nosso portal e foram publicados logo após o término do curso. A partir de hoje, e a cada segunda-feira, o CRÔNICAS CARIOCAS reproduz todos esses escritos novamente.

Facebook
%d blogueiros gostam disto: