Colunistas

Homenagem ao grande mestre Burle Marx

Fotos: Roberto Costa Paiva
Redaçao
Escrito por Redaçao

 

Roberto Costa Paiva

Por Roberto Costa Paiva*

Quem passa pelo Aterro do Flamengo e observa a Palmeira Talipot (Corypha umbraculefera), tem a impressão de que este membro da família das palmáceas pertence a nossa flora. Engana-se, pois essa majestosa palmeira foi trazida para cá na década de 60 pelo paisagista Roberto Burle Marx, na época em que o parque foi criado.

Em seus país de origem, Índia e Sri Lanka, chega a durar 80 anos. Aqui no Brasil este tempo reduz-se mais ou menos à metade, pois florescem aproximadamente aos 40 anos. A luminosidade é sem dúvida fator determinante dessa precocidade. Enquanto aqui são plantadas a céu aberto, no ambiente de origem crescem naturalmente sob a copa de árvores maiores, em mata densa, sob luz indireta.

Para acompanhar esse espetáculo grandioso da natureza, foi necessária uma dose extra de paciência pois, ao iniciar a floração, e posterior frutificação, estamos diante de um processo que dura mais de dois anos. Para o vegetal é um processo que culminará com sua morte. É o princípio do fim.

Os botânicos são unânimes quando afirma que ela tem a maior inflorescência do reino vegetal, que no seu apogeu chega a ter mais de 500 mil flores, que irão se transformar em cerca de 500 mil frutos globosos não comestíveis, pelo menos para nós humanos. Já os morcegos frugívoros banqueteiam-se com eles e contribuem desta forma para a propagação da espécie, já que raramente os comem no mesmo local, levando-os para bem longe do raio da copa da palmeira. Se pelo menos 1% dessas sementes caíssem em solo fértil, a perpetuação da espécie estaria garantida e a missão da árvore, cumprida.

Burle Marx, que deixou o nosso convívio em 1994, se vivo estivesse, completaria 108 anos no próximo dia 4 de agosto. Hoje, mais de 15 dessas palmeiras por ele plantadas aqui no Parque do Flamengo começaram a florescer, o que para mim soa como uma bela homenagem da mãe natureza ao ilustre paulistano.

Texto: Roberto Costa Paiva
(O autor é Cirurgião-Dentista e Técnico Agrícola formado pelo Colégio Técnico Agrícola Simões Lopes da UFRRJ).

Comentários

Print this entry

Sobre o Autor

Redaçao

Redaçao

Envie sua sugestão para cronicascariocasoficial@gmail.com

Facebook
%d blogueiros gostam disto: